terça-feira, 17 de novembro de 2009

Comentários e Sugestões

A idéia desse blog, é ajudar os pais e os profissionais de inclusao na jornada de entendimento do Autismo. Deixe aqui, seus comentários e sugestões para próximas postagens.

8 comentários:

Ariela Goldstein disse...

De Zeildes Paiva,

Seu blog está mto interessante.

Ariela Goldstein disse...

Por Darlene Kloster,

Olá, meu nome é Dalene, vi teu blog quando fazia uma pesquisa sobre
estrategias de ensino para autistas, achei muito legal sua
preocupação com esse assunto.

Um abraço e até breve!

Ariela Goldstein disse...

Por Janete Rossi,

Visitei os dois blog sugeridos e gostei das informações postadas, são excelentes maneiras de ver a pessoa com Autismo e compreender suas emoções, entretanto vocês irão ministrar cursos no Brasil sobre o D. I. R.?

Bjs
Janete- TO/Bauru

Ariela Goldstein disse...

Olá Janete,

Fico feliz que tenha gostado dos blogs. Mande sugestões para postagens.

Sobre o curso de D.I.R./Flortime, estamos preparando para o ano 2010.

Realizamos recentemente um workshop em Recife, e foi ótimo. Mandarei maiores informações sobre o curso, assim que as datas e locais, estiverem confirmados. Bjs.

Ariela Goldstein disse...

Por Lenne Paula,

Por Lenne Paula,

OI ARIELA, MUITO OBRIGADA PELA INFORMAÇÃO SOBRE ESSE MODELO!

BJOS!

Patricia Piacentini disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Patricia Piacentini disse...

ola Janete,

Entao nossa ideia e divulgar o maximo o Floortime que uma parte muito usada pelos pais e terapeutas do DIR. Entao usamos os seis milestones para explicar como funciona essas criancas nessa escala de desenvolvimento estudada pelo Dr Greenspan o criador do DIR. Ja a formacao do DIR e bem mais complicada e ainda vai demorar um temp para que possamos formar profissionais ai no Brasil. Mas estaremos breve abrindo um novo workshop para 2010.

manoel messias disse...

Adorei ter encontrado um blog muito informativo sobre o autismo infantil, tenho um filho autista e sofri bastante para conseguir tratamento. Eu mesma percebi a desigualdade entre ele e minha filha mais velha, mas como moro no interior tive a estupidez como barreira. Os drs. diziam q/ ele era normal e tinham estudo para isso, mas Deus ajudou-me a ter coragem e consegui o relacionamento dele com as pessoas e tratamento.