quinta-feira, 29 de março de 2012

COMPORTAMENTOS ESTIMULATÓRIOS




            Se existe uma área que causa preocupação e ansiedade nos pais  são os comportamentos repetitivos das crianças no espectrum.
            Como podemos parar com as estimulações? Eu diria “NÃO PODEMOS”.
            Nós precisamos entender que há momentos que nossas crianças estão dando o máximo que podem e que muitas vezes os comportamentos estimulatórios ou repetitivos muitas vezes são calmantes para suportar o ambiente “over”/ excessivo na qual a criança está inserida.
            Quando olhamos esses movimentos com lentes de compreensão. Podemos entender o porque eles precisam desses movimentos e o porque eles tem que fazer esses movimentos.
            Para nós DIR/Floortime, aprendemos a não querer extinguir esses comportamentos antes de entender a origem, sem generalizar o porque dos flaps, spin, run, etc.
            Aprendemos a fazer desses comportamentos interativos e usá-los para motivar a criança. Até porque entendemos e sublinhamos as questões sensoriais e integramos com a criança dentro desses comportamentos, eventualmente nós podemos remediá-los e movê-los dentro da escala do desenvolvimento, eliminando as necessidades dessas estimulações individuais.
            Uma mãe me falou uma vez “...não importa o que eu removia do espaço, meu filho acharia e começava a balançar na frente dos olhos”.
            Depois de um tempo eu comecei a fazer e a minha visão ficava tão focada que o que estivesse ao meu redor desapareceria em instantes e ai eu comecei entender o meu filho!

Nenhum comentário: